Choose Royal

Design, objects, material culture and stuff.

Madonna

O ano está para acabar e com ele estas obrigações a que nos propusemos.
O Ano Madonna foi 2008 e para o ano que vem não há mais.
Por aqui, nada mais temos a dizer.
Na rua falam-nos de Madonna, como se só a nós dissesse respeito.
O que quisemos dizer é que diz respeito a todos. E todos é mesmo todos: os que gostam, os que detestam e os que nem por isso.
Madonna é uma marca com a capacidade de contagiar a nossa cultura com sons e imagens que, para além de valerem muito dinheiro e porem muita gente a trabalhar, ficarão para sempre na história da nossa cultura visual.
Nunca ninguém tinha feito um trabalho assim, daí a nossa reverência (claro que não nos descartamos de, na nossa adolescência, termos comprado e ouvido Madonna, em vinyl, até à exaustão) (e até de, agora, termos mandado vir o disco American Life).
Para o ano que vem Madonna vende Vuittons.
Continuaremos nesta senda.
Quanto às musiquinhas: ouçam-nas na telefonia ou comprem os CDs (verdadeiros ou virtuais) (não roubem, que é feio).
Sobretudo: sejam felizes, como nós somos (fazemos por isso, é certo).
Com Madonna ou sem Madonna.
(imagem: Madonna no key visual Primavera/Verão 2009 de Marc Jacobs para a Louis Vuitton, fotografado por Steven Meisel)
Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

Information

This entry was posted on December 12, 2008 by in Madonna, Uncategorized.
%d bloggers like this: